Vantagens de uma dieta rica em Ômega 3

terça-feira, 5 de junho de 2018 17:37:01 America/Sao_Paulo

Realmente uma boa dieta pode fazer milagres! Todo corpo sairá ganhando, além da autoestima que ficará nas alturas! O ômega 3 é um tipo de gordura boa para o organismo e ótimo para dieta; é encontrada especialmente nos peixes de água do mar, como salmão, atum e sardinha, e nas sementes como chia e linhaça. Como não é produzida pelo organismo, precisa ser ingerida através da alimentação. É um potente antioxidante! Ele atua no organismo reduzindo inflamações, controlando os níveis de colesterol, prevenindo aterosclerose e protegendo o corpo de doenças cardiovasculares e cerebrais, melhorando a memória e a disposição.

O ômega-3 é essencial à nossa dieta, é importante acrescentar estes alimentos ao nosso organismo, seja por meio da alimentação ou suplementação diária.  Ingerir peixes pelo menos duas vezes por semana, duas castanhas do Brasil ou nozes, e uma colher de sopa de chia ou linhaça, também desempenha um papel importante na prevenção e tratamento de alguns tipos de câncer e também combate ao mal de Alzheimer.

 

Os principais benefícios de uma dieta rica em Ômega 3 podem incluir:

 

1. Perda de peso

Em relação ao peso, o consumo de peixes como o atum e o salmão pode ser um fator determinante quando levamos em consideração que o ácido graxo ômega 3 tem o potencial de reduzir processos inflamatórios. A inflamação crônica pode causar uma alteração nos mecanismos de controle da fome e da saciedade, estimulando a liberação de hormônios que aumentam o apetite e dificultando a ação daqueles com ação contrária. Como o processo inflamatório também aumenta a resistência à insulina e favorece a retenção de líquidos, reduzir as inflamações pode facilitar, e muito, a perda de peso. Além disso, como toda gordura tem digestão mais lenta, ao consumir uma porção de peixe grelhado você estará estimulando naturalmente à saciedade.

 

2. Controla a insulina

Esse é um dos benefícios do ômega 3 que pode ser útil tanto para quem está de olho nas taxas de glicose no sangue como para aqueles que precisam emagrecer. Ao acrescentar uma fonte de ômega 3 ao prato, você estará diminuindo o índice glicêmico da sua refeição, o que por sua vez se traduz em uma menor liberação de insulina na circulação sanguínea. E menos insulina significa melhor controle da glicemia e uma redução no risco de aparecimento de diabetes do tipo 2. E como níveis elevados de insulina favorecem o acúmulo de gordura no corpo, quanto maior a liberação do hormônio mais inevitável será o aumento de peso.

 

3. Acelera o metabolismo

As gorduras são todas altamente calóricas, mas nem todas elas são iguais do ponto de vista da saúde e da balança. Gorduras insaturadas podem na verdade estimular a queima de gordura, elevando o metabolismo e facilitando o emagrecimento, fatores que são, portanto, benefícios consideráveis do ômega 3.

 

4. Protege o coração

Enquanto o DHA ajuda a estabilizar os batimentos cardíacos (evitando arritmias), o EPA reduz a pressão arterial, melhora o fluxo sanguíneo, reduz as inflamações e os triglicérides e evita a formação de coágulos nas artérias.

 

5. Previne o câncer

Os ácidos graxos poli-insaturados podem atuar na prevenção de alguns tipos de câncer, como o de mama, próstata e o de intestino (cólon). Pesquisas indicam que o óleo pode até mesmo inibir a metástase do tumor para outros tecidos do corpo, como ocorre no caso do câncer de mama. O ômega 3 ajuda a reduzir a atividade dos estrógenos que favorecem o surgimento do tumor mamário e sua proliferação para outros órgãos através da circulação.

 

6. Melhora as taxas de colesterol e reduz as triglicérides

Embora nosso corpo necessite de ambos tipos de colesterol (LDL e HDL) para seu funcionamento adequado, o excesso de LDL na circulação tende a se depositar na parede das artérias, reduzindo o diâmetro dos vasos sanguíneos e dificultando a passagem do sangue. Como resultado, há uma obstrução que pode ser total ou parcial do fluxo sanguíneo, o que pode levar ao desenvolvimento de sérias doenças cardíacas e até mesmo levar à morte através de um fulminante infarto do miocárdio. O HDL atua como uma pequena vassoura que elimina os depósitos de LDL, reduzindo as inflamações na parede das artérias e aumentando o diâmetro dos vasos sanguíneos.

 

7. É um anti-inflamatório natural

As propriedades do ômega 3 no combate às inflamações não se restringem ao sistema cardíaco. Estudos indicam que o ácido graxo eleva a concentração de prostaglandinas da classe PG3 na circulação. Essas substâncias que agem como hormônios, têm efeito anti-inflamatório e podem ser eficazes no combate a inflamações das articulações (como ocorre na artrite reumatoide), ao lúpus, psoríase e até mesmo a doença de Crohn, que se caracteriza por uma inflamação do tubo digestivo.

 

8. Evita a Depressão

Pessoas que consomem mais peixe apresentam taxas menores de depressão.

A relação entre o consumo de peixes de água fria e a saúde cerebral pode ser explicada pela atuação do EPA e do DHA. Ambos ácidos graxos ajudam a manter estáveis os níveis do neurotransmissor dopamina no cérebro, estimulam o crescimento neuronal no córtex frontal e ainda melhoram o fluxo sanguíneo na região. Mais um dos benefícios do ômega 3 para quem tem depressão é que ele potencializa os efeitos dos antidepressivos e pode até mesmo melhorar alguns dos sintomas do transtorno bipolar.

 

9. Fundamental para a Função cognitiva

Para funcionar adequadamente, todo o nosso sistema nervoso precisa de ômega 3, mais especificamente o DHA. Cerca de 60% do peso total do cérebro é composto por gordura, e desse total nada menos que 15-20% é de DHA.

Isso significa que de 9 a 12% do peso do nosso cérebro se deve à presença de ácido docosa-hexaenoico, que quando deficiente pode levar a uma perda da função cognitiva ou então atrasar o desenvolvimento neurológico de crianças.

Temos então que, além de fazer bem para o coração, controlar as taxas de colesterol e ajudar a emagrecer, há benefícios do ômega 3 também para manter o funcionamento cerebral em ordem e afastar o risco de doenças degenerativas como Parkinson, esclerose múltipla e dificuldade de aprendizado e memorização.

 

10. Melhora o desempenho esportivo

Praticantes de atividade física têm mais um motivo para prestar atenção à ingestão de ômega 3: o nutriente melhora o desempenho aeróbico, uma vez que aumenta a capacidade do corpo de absorver oxigênio. Isso ocorre porque o ômega 3 reduz a viscosidade sanguínea, efeito que acaba por melhorar a distribuição de sangue e oxigênio para o tecido muscular.

Atletas que consomem cerca de 4 gramas de ômega 3 todos os dias começam a apresentar ganhos de performance em menos de um mês após o uso regular do ácido graxo.

 

11. Indispensável para o desenvolvimento adequado do cérebro infantil

Em um estudo publicado em 2013 no American Journal of Clinical Nutrition, pesquisadores constataram que crianças de 3 a 5 anos que receberam um suplemento de ômega 3 apresentaram um desempenho melhor em testes de inteligência, aprendizado e vocabulário. Outras pesquisas têm demonstrado uma relação entre o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, ou TDAH, e baixos níveis de ômega 3. Crianças com TDAH tendem a apresentar uma deficiência de ácidos graxos ômega 3 no cérebro, o que tem levado médicos a reiterar a necessidade do nutriente ainda nos primeiros anos de vida.

 

Todos esses benefícios são usufruídos a longo prazo, com uma dieta rica em ômega 3 e, em alguns casos específicos, fazendo uso de suplementação.